terça-feira, 28 de setembro de 2010

28 de setembro – Dia de luta pela legalização do aborto

Publicada em: 28.09.2010

Fonte: SOF
Enfrentamos atualmente uma conjuntura complexa na luta pela legalização do aborto no Brasil. Além do avanço de forças conservadoras, que se organizam em diversas esferas da sociedade – parlamento, ONGs, igrejas – para criminalizar as mulheres e impedir a legalização do aborto, o período eleitoral tem sido marcado por ataques aos candidatos e candidatas que ousam se pronunciar em defesa dos direitos das mulheres.

Ao invés das eleições se caracterizarem como um período de debates aprofundados sobre a realidade das mulheres e do aborto no Brasil, essa discussão simplesmente não tem sido feita, o que só prejudica as mulheres e fortalece as alianças contrárias à sua autodeterminação.
Diante deste quadro, a Frente Nacional contra a Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto elaborou uma plataforma de luta para ser apresentada à sociedade no dia 28 de setembro, Dia Latinoamericano e Caribenho de Luta pela Legalização do Aborto.

Avaliamos que é muito importante que os estados realizem ações ao longo do dia 28 de setembro, de acordo com as possibilidades de cada coletivo. A Marcha Mundial das Mulheres participa ativamente da construção da Frente e contribuiu com a elaboração da Plataforma. Assim, nossa orientação é que cada estado organize atividades, atos públicos, colagens, exibições de filmes, apresentações de teatro, coletivas de imprensa e debates com grupos de base. Além de dar visibilidade à luta pela legalização do aborto e discutir nossas propostas contidas na plataforma, trata-se de uma boa oportunidade para articular movimentos e pessoas para se somar esta luta.

A Frente Nacional Contra a Criminalização das Mulheres pela Legalização do Aborto deve ser composta não somente pelos movimentos feministas, mas envolver os movimentos mistos populares e rurais, sindicais de juventude, associações de bairro, conselhos profissionais de categorias, órgãos como OAB, entidades de direitos humanos, partidos políticos, parlamentares e outros.

A Plataforma para a legalização do aborto no Brasil pode ser impressa e divulgada para o maior número de pessoas possível. Confira a plataforma no link: https://docs.google.com/fileview?id=0B293Pw-S_wHcOWJmYTFjMzEtYzU1Yi00NDQxLTkzNGItMTg2NjdiMDE3NzUx&hl=pt_BR

Orientações para a colagem de lambe-lambe

Com frases curtas, é possível criar cartazes de impacto em folhas tamanho A4. Você imprime em qualquer impressora e copia em qualquer máquina de xerox. Papel colorido pode ficar bonito.

- Preparem uma boa cola: para 3 partes de farinha, 1/2 de polvilho e água - adicione aos poucos: se colocar água demais vai ter que ferver muito pra sua cola ficar mais densa. Que seja líquido o suficiente para mexer com uma colher de pau. Misture tudo muito bem e coloque no fogo. Vá mexendo no fogo baixo até o grude ficar mais transparente do que era antes. Vai empelotar tudo, não se desespere: despeje tudo num balde, coloque mais água se for preciso e bata bastante para conseguir uma cola mais homogênea. No final um pouco de vinagre ou desinfetante evita que a cola mofe. Se não usarem farinha transgênica, a cola é totalmente caseira e inofensiva, se lava com água e sabão.

- Organizem-se em equipes de três:
a primeira com um balde cheio de cola numa mão e uma brocha grande na outra. a segunda com uma bolsa, dessas que a gente ganha no fórum social mundial, cheia de cartazes
a terceira, não menos importante, com olhos e ouvidos atentos.
A primeira passa generosamente uma camada de cola, a segunda afixa o cartaz, a primeira passa cola por cima de novo.
A terceira vai vigiando e prevendo o caminho.

Dois grupos podem seguir pela mesma rua ao alcance da vista umas das outras: dá mais confiança.

Existem basicamente duas formas de fazer a colagem:
De noite: pode ser feita em grandes mutirões, permite cobrir áreas maiores, gerando surpresa no dia seguinte.
Durante o dia: exige contato direto com as pessoas que estão passando na rua. Nesse caso, é bom ter uma pessoa a mais em cada equipe para ir conversando com quem se aproximar e possivelmente um panfleto informativo para distribuir.

É simples, não requer prática ou habilidade e apresenta nossa luta pela autonomia das mulheres de forma irreverente.


No RS
A ofensiva contra o machismo saiu as ruas de POA para marcar posição pelo Dia latinoamericano pela legalização do Aborto!
Como vocês podem ver muitas "bocas" aderiram a pauta pela vida das mulheres!!
Nossos adesivos podem ser levados para outras cidades...alguns já estão indo pra Zona Sul do RS...

Para saber mais acesse o blog contra machismo 

http://contramachismo.wordpress.com/ e/ou o picasa específico http://picasaweb.google.com/104988914146217161114/2809DiaLatinoAmericanoPelaLegalizacaoDoAborto#

Um comentário:

  1. Cássio (apenas 15 anos e mais Maduro q todos aki)6 de abril de 2011 17:36

    Assassinas e assassinos... Vocês msm que tem total reponsabilidade pela vida q criaram, posto que foram vocês responsaveis por faze-la. Cruéis e Desumanos, é isso que vocês são. Matar o próprio filho somente por achar q ele estaria melhor morto?? Quem deseja morrer?? Vocês?? Enojo também esses escrotos que se Aproveitam do desespero alheio para ganhar dinheiro. TENHAM VERGANHA NA CARA PQ TODOS, ATÉ MESMO O MAIS INFIMO FETO, SOMOS ACIMA DE TUDO FILHOS DE DEUS. Não importa a situação em que se encontra, ASSASSINAR O PRÓPRIO FILHO não é algo de quem mereça a vida.

    ResponderExcluir